Novo Testamento

Quem caminha com Cristo, deve fazer a leitura do N.T. conforme a sequência que se segue, sem leitura orientada, a fim de que cada um, de si mesmo, verifique o significado do Evangelho sem as leituras pré-condicionantes aprendidas na religião. É preciso aprender a olhar as Escrituras a partir do Evangelho.

O Evangelho é a Boa Nova


O Evangelho é a Boa Nova. O Evangelho é a certeza de que Deus se reconciliou com o mundo, em Cristo; e que agora os homens podem se desamedrontar, pois foi destruído aquele que tem o poder da morte — a saber: o diabo —; bem como foram libertos aqueles que estavam sujeitos à escravidão do medo da morte por toda a vida. Quem crer está livre, e pronto para começar a andar na paz”.

Postagens Aleatórias

Denuncie ! Maus Tratos

"Fora do Caminho da Graça em Cristo, não há caminho a ser feito!"

2ª Corintios

Autoria
Não há nenhuma dúvida sobre o fato de que o apóstolo Paulo foi o autor dessa segunda carta endereçada a igreja em Corinto alguns meses depois descrever primeira Coríntios Paulo decidiu que era necessário realizar um encontro pessoal aos irmãos Coríntios, mesmo que essa visita fosse representar um momento doloroso para todos, era impiedoso que acontecesse urgente os problemas e desvios doutrinários apontados por Paulo em sua primeira carta. Ainda não havia sido corrigidos segunda Coríntios (capítulo 2 .1). Houve ainda uma terceira e enérgica e pesarosa mas segunda a providência divina, perdeu-se no tempo e no espaço em jamais ter feito parte do Canon neotestamentário. Alguns historiadores e teólogos sugerem que os capítulos 10 e 13, poderiam ser parte da carta corretivo ou severa ,contudo não há nenhuma evidência real em favor de tal divisão em 2ª Coríntios.

Propósitos

Essa é uma epístola Apostólica energética e corajosa o principal objetivo de Paulo claramente expresso pela maneira fraternal, mais firme com que profetiza a verdade e aplica a Palavra de Deus, é evitar que falsos mestres que haviam se infiltrado na igreja me nascem a pureza do cristianismo contestando sua integridade pessoal e autoridade Apostólica Paulo não escreve como mero líder autoritário temeroso pela possível perda de sua posição de comando, mas sim, como verdadeiro pai espiritual dos cristãos de Corinto aos quais amava profundamente e se preocupava em que tivesse o maior e melhor crescimento espiritual, alimentando-se da verdade bíblica e livres das ideologias pagãs místicas e judaizantes que propagavam por toda a Corinto da época. Asituação da igreja em Corinto, era de tamanha carnalidade e desrespeito às autoridades espirituais, que Paulo precisou falar sobre sua própria pessoa e testemunho imaculado em Cristo. Embora tivesse apelado para o próprio conhecimento pessoal e íntimo que os Coríntios tinham dele e de seu caráter ,e ainda, que tivesse recordado os enormes sofrimentos incorridos com o objetivo de levar, essa mensagem regeneradora e salvadora do Senhor. Ele agiu com sensível humildade transparência e sinceridade ,expressando muitas vezes seu embaraço com a necessidade de evidenciar paz aspectos da sua vida e Ministério em Cristo.

Por todo o texto desta notável rica epístola, percebemos a mais elevada digna retificando dignidade devoção fé serena e inabalável bem como a mais autêntica e intensa paixão do pastor para o seu Deus e povo. Paulo tem a coragem de se apresentar aos seus leitores como o maior fraco e inútil dos homens ,exemplo dos pecadores mas perfeitamente consciente que é justamente por meio dessa fragilidade humana que o amor e o poder de Cristo se revelam ao mundo como o fruto da Graça Soberana infalível e perene de Deus. Capítulo 12 . 9.Esta carta Apostólica se aplica aos nossos dias em que o estrelato gospel parece ofuscar o brilho Sublime e Poderoso da Glória de Deus nos homens de fé, por isso seu estudo e aplicação prática são mais do que oportunos, sua nota especial está sobre a doutrina da reconciliação em Cristo e seu tema de Glória por meio do sofrimento consciente sincero e dedicado que significa uma verdadeira renovação da Visão da vitalidade do Povo de Deus.

Data da primeira publicação

Historiadores arqueólogos e bíblistas concordam que a segunda epístola de Paulo aos Coríntios foi publicada no mesmo ano de 1ª Coríntios, ou seja, 55 anos Dc. Com base em primeira Coríntios Capítulo 16.5 - 8 concluiremos que primeira Coríntios foi escrita na cidade de Éfeso antes do evento do Pentecostes na primavera cerca de seis meses mais tarde já na macedônia mas antes do inverno o apóstolo se vê impelido a escrever 2ª Coríntios (capítulo 2 .13 e 7 -5) em sua saudação Inicial Paulo Deixa claro que a carta tinha como principais destinatários a igreja em Corinto e os demais cristãos do vasto território acaia província Romana englobava toda a região grega ao sul da Macedônia.

Esboço geral
  1. Saudações especiais com ações de graça (capítulo 1);
  2. Paulo responde direta e claramente aos seus críticos no (capítulo 11.12);
  3. Mudança de planos missionários por amor aos Coríntios (capítulo 11. 12);
  4. Orientações de como lidar com um pecador arrependido (capítulo 2 . 5 ao 11);
  5. Paulo se Entristece por não encontrar Tinto em troade (capítulo 2 .12 - 16 );
  6. O ministério apostólico confiado por Cristo a Paulo (capítulo 2 .17 e capítulo 35) ;
  7. Comparação entre a antiga e Nova Aliança (capítulo 3 . 6 -18) ;
  8. Filosofia de ministério de Paulo (capítulo 4 .1 - 6 );
  9. Assim que movia Paulo sempre para frente (capítulo 4.7 ) ;
  10. O maravilhoso Ministério da Reconciliação com Deus (capítulo 5.11);
  11. Paulo apela ao coração dos cristãos em Corinto (capítulo 6 Versículo 11;
  12. Finalmente Paulo se encontra com Tito na macedônia (capítulo 7 Versículo 5 ao 16;
  13. A Oferta dos crentes para socorrer a igreja em Jerusalém (capítulo 8 Versículo 11);
  14. Paulo precisa confirmar sua absoluta autoridade Apostólica (capítulo 10 .1);
  15. Paulo responde às acusações de fraqueza espiritual (capitulo 10.1 -11);
  16. Paulo evita comparações e busca cumprir sua missão (capítulo 10 - 12 ao 18) ;
  17. Paulo persistem defender seu apostolado sincero (capítulo 11.1 - 12 e 18);
  18. Paulo adverte quem ousar ou por se a sua autoridade (capítulo 12 .19) ;
19.exortação saudação e bênção Apostólica (capítulo 3 .11 – 14);