Postagens Aleatórias

O Caminho

"Fora do Caminho da Graça em Cristo, não há caminho a ser feito!"

Filemom

Autoria
Durante esta breve missiva, o autor se identifica em três oportunidades como Paulo (vv.1,9 e 19).Não há dúvida, desde a igreja primitiva, de que o apóstolo Paulo é o autor deste texto com tantas afinidades com a carta à Igreja em Colossos, especialmente quando comparamos os versos 2,23 e 24 de Filemom com Colossenses 4.10-17.
Propósitos
Logo após a tradicional saudação com ações de graça ao Senhor, pela fé e o amor fraternal operante de Filemom, Paulo eleva uma prece a Deus pedindo que Filemom cresça ainda mais na graça de Cristo, e chega ao propósito desta carta. Filemon havia abraçado a fé cristã e demonstrado um testemunho notável na cidade. Como tantos outros cidadãos de Colossos, Filemon era senhor de escravos (Cl 4.1; Ef 6.5).Onésimo, um escravo pertencente a Filemon, havia fugido de seu proprietário, depois de aparentemente ter cometido um furto. Onésimo conseguiu fugir para a grande metrópole de Roma,onde acabou se encontrando com Paulo, que lhe ministrou o Evangelho e o ajudou a receber a graça da salvação em Cristo. Uma vez crente e fortalecido na fé, Onésimo é enviado por Paulo de volta ao seu senhor com essa carta pessoal de recomendação em seu benefício. Paulo apela ao coração transformado e santificado de Filemon para que não apenas recebesse um escravo fugitivo em as tradicionais punições da época, mas, sim, com generoso perdão, próprio daqueles que receberam a graça da salvação em Cristo. Por outro lado, Onésimo deveria se entregar ao serviço do seu senhor com toda a lealdade e dedicação, igualmente próprias dos que amam ao Senhor e em nome de Cristo testemunham ao mundo com suas vidas regeneradas e santas. Onésimo não era mais um “escravo forçado e humilhado em sua vontade”, mas “um servo voluntário e caríssimo irmão em Cristo”. Paulo se dispõe a ser o fiador idôneo desse novo contrato (aliança), e adianta que sua confiança na conversão genuína de Onésimo era tão grande que arcaria pessoalmente com qualquer prejuízo que eventualmente o “ex-escravo” tivesse causado a Filemom. Essa história verídica do senhor Filemom e seu escravo Onésimo vem proporcionando à Igreja de todas as épocas uma profunda ilustração da doutrina evangélica da redenção.
Data da primeira publicação
Paulo escreveu essa carta a Filemom próximo do final do seu primeiro aprisionamento em Roma,na mesma época em que produziu sua epístola aos Colossenses e a enviou para Colossos pelas mãos de seus discípulos Onésimo e Tíquico, por volta do ano 61 d.C.
Esboço geral de Filemom
1. Paulo e Timóteo, “escravos” de Cristo (v.1)
2. Saudação Igreja reunida na casa de Filemom (v.2)
3. Ações de graças pelo amor leal de Filemom (vv.3-7)
4. Apelo em favor do escravo (irmão) Onésimo (vv.8-12)
5. A regeneração em Cristo produz atos justos (vv.13-16)
6. Paulo se coloca como fiador de Onésimo (vv.17-21)
7. Pedidos finais, saudações e bênção apostólica (vv.22-25).