22 setembro 2017

Os Dois “Campos de Sangue”


"Quando Judas cometeu suicídio?"

Entre os aspectos relativos aos registros de Mateus e Atos que não foram examinados está a compra do chamado "Campo de Sangue". Este nome aparece em dois lugares no Novo Testamento: em Mateus 27:8 e em Atos 1:19. Ambos os registros são apresentados abaixo juntamente com seu contexto:
Mateus 27:3-8
"Então Judas, aquele que o traíra, vendo que Jesus fora condenado, devolveu, compungido, as trinta moedas de prata aos anciãos, dizendo: Pequei, traindo o sangue inocente. Responderam eles: Que nos importa? Seja isto lá contigo. E tendo ele atirado para dentro do santuário as moedas de prata, retirou-se, e foi enforcar-se. Os principais sacerdotes, pois, tomaram as moedas de prata, e disseram: Não é lícito metê-las no cofre das ofertas, porque é preço de sangue. E, tendo deliberado em conselho, compraram com elas o campo do oleiro, para servir de cemitério para os estrangeiros. Por isso tem sido chamado aquele campo, até o dia de hoje, Campo de Sangue.”
Atos 1:15-19
"Naqueles dias levantou-se Pedro no meio dos irmãos, sendo o número de pessoas ali reunidas cerca de cento e vinte, e disse: Irmãos, convinha que se cumprisse a escritura que o Espírito Santo predisse pela boca de Davi, acerca de Judas, que foi o guia daqueles que prenderam a Jesus; pois ele era contado entre nós e teve parte neste ministério. (Ora, ele adquiriu um campo com o salário da sua iniquidade; e precipitando-se, caiu prostrado e arrebentou pelo meio, e todas as suas entranhas se derramaram.E tornou-se isto conhecido de todos os habitantes de Jerusalém; de maneira que na própria língua deles esse campo se chama Acéldama, isto é, Campo de Sangue).”Para a maioria das pessoas os dois pedaços de terra nas duas passagens acima são idênticas e o "salário da iniqüidade" de Atos 1:18 são as trinta moedas de prata de Mateus 27:3-5. No entanto, temos as seguintes razões para acreditar que não é isso que acontece:

1. Compradores Diferentes

Os compradores do pedaço de terra a que se refere em Mateus 27 eram diferentes do comprador do pedaço de terra a que se refere Atos 1. Na verdade, o pedaço de terra a que se refere Mateus, foi comprada pelos príncipes dos sacerdotes (Mateus 27:6-7). Por outro lado, o pedaço de terra a que se refere Atos foi comprado por Judas (Atos 1:18).

2. Dinheiro diferente

O dinheiro que foi usado para a compra do pedaço de terra a que se refere Mateus 27 foi diferente do dinheiro que foi usado para a compra do terreno referido em Atos 1. De fato, a compra do último foi feita com as trinta moedas de prata que Judas jogou no templo (Mateus 27:5-7). Portanto, o "salário da iniqüidade" que Judas havia usado para comprar o seu pedaço de terra (Atos 1:18) não poderiam ser as trinta moedas de prata, já que ele as atirou no templo e, portanto, era impossível para ele fazer uso delas.

Sobre a identidade e a origem do "salário da iniqüidade", a frase em si declara dinheiro que foi obtido no caminho errado, por meio de iniqüidade. A mesma frase também é usada em II Pedro 2:15, onde as mesmas palavras gregas são traduzidas como "salário da injustiça". Lá, a referência é aos dons que Balaão amou (Números 22:7) e por causa do qual ele desobedeceu o que Deus lhe havia ordenado1. Geralmente, portanto, o "salário da iniqüidade" é um título para dinheiro ilícito [nota do tradutor: dinheiro ilícito significa dinheiro obtido de forma desonesta]. Agora sobre o nosso caso específico de Judas, João 12:6 deixa claro que ele "era um ladrão, era quem cuidava da bolsa de dinheiro, e que ele subtraía para si o que nela era lançado". Portanto, uma vez que Judas era um ladrão que costumava levar o que era colocado dentro da bolsa de dinheiro, o dinheiro ganho ilegalmente, o "salário da iniqüidade" de Atos 1:18, provavelmente poderia ser o dinheiro roubado da bolsa de dinheiro. Foi com esse dinheiro que Judas comprou o seu pedaço de terra.

3. Palavras gregas diferentes

Outro ponto que deixa claro que os dois pedaços de terra não são os mesmos, é o fato de que diferentes palavras gregas, são usados para cada um deles. Infelizmente, isto está perdido na maioria das traduções que traduzem ambas as palavra gregas em "campo de sangue". No entanto, o texto grego deixa claro que apenas o pedaço de terra a que se refere Mateus poderia ser caracterizado como um campo. De fato, a palavra grega que é usada para esta peça é a palavra "agros", que significa "campo".
No entanto, a palavra grega que é usada em Atos 1:19 é a palavra "chorion" e significa "um lugar particular, propriedade fundiária, propriedade"2. Portanto, enquanto os sacerdotes e os anciãos compraram um "agros", um campo, Judas comprou um "chorion", uma propriedade. Seguindo o texto grego, o que os sacerdotes compraram foi chamado de "agros de sangue", enquanto que Judas comprou foi chamado de "chorion de sangue".

4. Razões diferentes para os seus nomes

Complementando o acima citado, os dois pedaços de terra foram chamados respectivamente "agros de sangue" (Mateus 27:8) e "chorion de sangue" (Atos 1:19), por diferentes razões. De fato, o "agros de sangue" que os chefes dos sacerdotes compraram foi chamado assim porque foi comprado com o "preço de sangue" (Mateus 27:7, 9) ou seja, com as trinta moedas de prata pagas pelo sangue do Senhor Jesus Cristo. No entanto, o "chorion de sangue" que Judas comprou foi chamado assim porque Judas se suicidou ali (Atos 1:19).

5. Conclusão

A partir do que foi exposto acima, fica evidente que Atos 1:15-20 e Mateus 27:3-8 falam sobre dois pedaços de terra diferentes. Mateus 27 fala sobre um campo, "agros", que foi comprado pelos sacerdotes com as trinta moedas de prata que Judas devolveu. Foi chamado de "agros de sangue", porque foi comprado com o "preço de sangue" ou seja, com as trinta moedas de prata pagas pelo sangue do Senhor Jesus Cristo.Atos 1, por outro lado fala de uma propriedade, uma propriedade particular, uma "chorion", que foi comprada por Judas com o "salário da iniquidade", ou seja com dinheiro obtido através da maldade, provavelmente roubado da bolsa de dinheiro que os discípulos levavam com eles. Era chamado de "chorion de sangue", porque Judas se suicidou lá.


(Baseado na análise de EW Bullinger: The Bible Companion, Appendix 161:. "The purchase of "the Potter's field" Todo o trabalho de EW Bullinger é de domínio público) O artigo “Os Dois “Campos de Sangue”

NOVO TESTAMENTO

Quem caminha com Cristo, deve fazer a leitura do N.T. conforme a sequência que se segue, sem leitura orientada, a fim de que cada um, de si mesmo, verifique o significado do Evangelho sem as leituras pré-condicionantes aprendidas na religião. É preciso aprender a olhar as Escrituras a partir do Evangelho.

O EVANGELHO É A BOA NOVA


O Evangelho é a Boa Nova. O Evangelho é a certeza de que Deus se reconciliou com o mundo, em Cristo; e que agora os homens podem se desamedrontar, pois foi destruído aquele que tem o poder da morte — a saber: o diabo —; bem como foram libertos aqueles que estavam sujeitos à escravidão do medo da morte por toda a vida. Quem crer está livre, e pronto para começar a andar na paz”.

☛ QUERIDOS SEGUIDORES

☛QUERIDOS SEGUIDORES DO GOOGLE+

☛ Comentários Recentes

Minha lista de blogs